top of page

Provérbios, vamos continuar a dar a volta ao texto!

A turma 7ºB da Escola Secundária, com a coordenação da professora de Cidadania e Desenvolvimento, Marta Brandão, participou no concurso "Provérbios, vamos continuar a dar a volta ao texto! (2023/24)", promovido pela DGE, relativo ao mês de dezembro.


Neste concurso, os alunos são desafiados a partir de provérbios já conhecidos, (des)construí-los, adaptá-los e revesti-los de uma capa nova, como se fossem provérbios velhos, vestidos de novo, reescrevendo-os à luz dos princípios e valores consagrados no Perfil do Aluno.


Os dois provérbios enviados pelo 7ºB foram selecionados, e estão entre os oito finalistas.


A votação para eleger o Provérbio do Mês decorre entre 2 e 5 de janeiro de 2024, ganhando, a partir desta fase, aquele que tiver mais votos.


Para votar nos provérbios do 7ºB, cliquem aqui!


Assim, solicita-se a participação da comunidade educativa neste processo. Muito Obrigado.


Provérbios do 7ºB


"Conselho de mulher vale pouco e quem o toma é louco" 

Neste provérbio é bem evidente a desigualdade de género e a menorização do papel da mulher relativamente ao que faz e/ou diz. Está aqui bem patente a não aceitação da opinião da mulher, assim como o desprezo para quem a ouve. Atualmente, a mulher desempenha um papel cada vez mais abrangente na sociedade, e a sua "voz", fundamentada, é ouvida e respeitada a nível global. 

# "Sábio conselho terás, se é de homem ou de mulher, tanto faz!"


 "Mulher que sabe obedecer em casa reina a valer." 

Este provérbio espelha bem que há uma violação do direito da mulher à sua afirmação, reduzindo-a a um papel meramente subalterno. Nos dias de hoje, esta visão está ultrapassada, uma vez que está consagrada, nos Direitos Humanos, a igualdade entre pessoas, seja na esfera privada ou pública. 

# "Quando entre mulher e homem há respeito, tudo no lar corre a preceito." 

324 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page